top of page
viagem para India 2024_edited

Índia de 21 de Março à 08 de Abril de 2024. Extensão: Nepal de 08 de Abril à 14 de Abril de 2024

INDIA-NEPAL
INDIANEPAL2018NOVO

Folder Viagem de Conhecimento INDIA NEPAL 2018

Cartaz Rajasthan-Nas rotas das Caravanas (2)

CONVITE a Palestra.

IMG-20161108-WA0001

Grupo Índia 2016

kajuraho2013-2
Imagem+660
casamento-claudia
kajuraho2014
Diwali - festival
Diwali - festival -Varanassi
Diwali oferenda
Diwali mandala
Diwali - festival - Agra
Diwali lanternas
Imagem+489
palacio-dos-ventos

ÍNDIA

Artes e Filosofias da India e Nepal 2024

Em 2023, o itinerário Artes e Filosofias da Índia e Nepal, completou quinze anos! Embora já tenhamos viajado muitas vezes para Índia, esta será uma viagem diferente. Iremos no mês de Março de 2024 quando se inicia a primavera na Índia e celebra-se O  FESTIVAL DAS CORES, HOLI para comemorar e o trunfo do bem sobre o mal. Estaremos num dos momentos mais auspiciosos e belos da Índia!

Uma imersão no reino das cores, e não é apenas força de expressão. A cor é uma oferenda feita aos deuses, e um distintivo de cidades históricas como Jaisalmer, a cidade dourada, Jodhpur, a cidade Azul, Udaipur a cidade Branca e Jaipur, a cidade Rosa, capital do estado de Rajasthan, o mais colorido de todos! Neste ano vamos além, visitaremos os templos entalhados na rocha, nas cavernas de Ajanta e Ellora, um labirinto surpreendente de templos, Chaytrias, capelas e eremitas conectados entre si, inteiramente escavados na pedra, uma verdadeira raridade da arquitetura antiga.

Visitaremos quinze diferentes cidades na Índia: Délhi- Jaisalmer, Jodhpur, Udaipur, Ranakpur, Jaipur, Fathepur Sikkri- Agra-, Kajuraho, Orccha, Jansi, Varanasi- Sarnath, Ajanta e Ellora. 

Cruzar desertos e vales, visitar aldeias com sua especial forma de vida e entrar nos templos mais sagrados. Conhecer os esplendidos monumentos históricos mais deslumbrantes do mundo, que não por acaso estão nestas terras cheias de histórias e misticismo...

Surgiram aqui as mais poderosas filosofias da humanidade que conectam com a mais perfeita espiritualidade e ainda estão vivas em cada ser que expressa e reflete esse estado de conexão com o divino que há em si!

Seres iluminados como Sidharta Gautama, o Budha, Krishna e Rama nasceram aqui. Grandes mestres da humanidade, como Sathya Sai Baba; Madre Teresa de Calcutá, Krishnamurti, Swami Vivvekananda, Osho, e lideres como Mahatma Gandhi, nasceram ou passaram por aqui. Sábios e eruditos como Ravindranath Tagore e mestres jainistas Rana Kumba,  shikhs Guru Nanakh e centenas de yoguis que habitam em Ashram e cavernas renunciando ao mundo só para servir a humanidade. 

Mas é na arte que todas as filosofias se expressam com virtuosismo e esplendor!

Os brocados de seda de  Varanasi, as incrustações de pedras de Agra, as joias de prata de Jaipur, os tapetes Persa de seda, os Durries de lã de camelo, os bandani de Jodhpur, os bordados e Khantah do Rajasthan, a arte Mewar de Udaipur e as estamparias de Jaipur.

É transformador quando vemos nas pessoas da Índia e Nepal o sentido de servir, gerar méritos, fazer oferendas, praticar a generosidade, ética, paciência, ainda quando pouco se tenha no sentido material. 

E para quem dispõe de mais seis dias,  seguimos para o Nepal! Chegando no Vale de Kathmandu no dia 08 de Abril,

a tempo para as celebrações do Ano Novo Nepali, nos dias 13 e 14 no famoso festival Biskat Yatra em Bakthapur, a cidade dos devotos.

O vale mais místico do Himalaya esconde joias raras da arquitetura, declaradas patrimônio da Humanidade pela Unesco, como as famosas pagodas de vários telhados, sendo Nyatapola a maior de todas! Mas, sem dúvida o cartão postal de Kathmandu, é a grande Stupa de Boudhanath, centro de peregrinação  budista mais sagrado fora do Tibet e a antiga Stupa de Swayambhunath, na colina próxima.

Aqui veremos a arte sagrada das pinturas de  thangkhas, as esculturas de deidades budistas e hinduístas de metal e as famosas pashminas de lã de cashemir e satuz. 

No Nepal visitaremos oito cidades: Kathmandu- Bakthapur- Patan- Nagarkhot- Bungamati- Kokhana, Kirtipur e Pharphing.
É admirável a arte sofisticada e bela que surge como manifestação do sagrado, expressa  pelo exímio talento e expertise,  a partir de conhecimentos adquiridos e herdados de inúmeras gerações que souberam manter vivos seus saberes  como pratica espiritual cotidiana inseparável do sagrado e do mundano.
Ao todo são dezoito dias na Índia e seis dias no Nepal, para recarregar as energias antes de voltar ao Brasil!  

Você poderá conhecer os dois países numa única viagem!  Vamos junto!!

NAMASTE!!

Susana Uribarri, filosofia e arte, o encontro com você.  

 

  • Facebook - Black Circle
bottom of page