Ladhak

O pequeno Tibet

O Itinerário Arte Sagrada Tibetana em Ladakh foi uma surpresa que aconteceu em 2008, pois no itinerário original a viagem era para o Tibet, para estudo da arte tradicional dos templos tibetanos. Porém por problemas com o fechamento da fronteira do Tibet,  a rota foi desviada para a longuínqua Ladhak, província no extremo norte da India, ao pé do Himalaya, no limite com a Cahemira e o Paquistão que outrora fora um reino do Tibet, e é chamada de "O Pequeno Tibet Livre"!
Aqui, a etnia e cultura tibetana são predominantes e estão melhor  preservadas que no próprio Tibet, hoje anexado ao território da China. 

Os templos do Ladhak são maravilhosos e muito antigos, visitamos Hemis, Tik Sey, Lamayuru, Shey, sendo que o templo de Alchi, é do ano 1100! Todos estão cobertos de pinturas murais, tangkhas e esculturas  magnificas, feitas de argila e algodão, e pintadas na técnica tradicional, como o Buda de quase 12 metros que ocupa três andares no Mosteiro de Tik Sey, deslumbrante!

As tangkhas são pinturas sagradas feitas em tecido, emolduradas em brocado que podem ser enroladas e levadas de um templo à outro.
Nelas são retratados Budas, deidades meditacionais, símbolos, cenas de mestres e mandalas. 
A função das tangkhas é servir como suporte na prática da meditação, inspirando a mente e conectando-a com aspectos profundos e realidades mais sutis. 
As paisagens do Ladakh são impresioantes, já na chegada sobrevoamos o Himalaya Indiano, com vários picos de mais de 6000 metros, rios caudalosos, ricos em cobre cor de turquesa, o famoso Vale de Nubra, com desertos, manadas de yaks e plantações de apricot. 
O clima é bem frio, e o povo gentil,  muito espiritualizado.

 

  • Facebook - Black Circle